• Karoline Hoffmann

Black Friday: seis dicas para não cair em golpes. Fique atento!



Novembro é mês de Black Friday, data que nasceu nos Estados Unidos e caiu no gosto dos brasileiros. Embora a premissa pareça bastante convidativa, a prática nem sempre acompanha a teoria. É importante, por isso, ficar atento para não cair em golpes ou propagandas enganosas.


Assim como as promoções, as fraudes também crescem nessa época. Pensando nisso, enumeramos seis passos que – se colocados em prática – diminuem consideravelmente as chances de você ser ludibriado. Veja a seguir:


1. Pesquise a reputação, tanto da loja quanto do produto a ser comprado

Visite sites específicos de reclamações e pesquise pelo nome da loja; no caso dos produtos, leia todos os comentários deixados por outros clientes e, se houver, assista a vídeos de unboxing e de avaliação do produto no YouTube. Além de mitigar as chances de cair em golpe, essa prática também previne futuros arrependimentos. Pesquise!


2. Acompanhe, antecipadamente, as variações de preços

Se você já sabe o que deseja comprar, é bom ficar ligado nos preços algumas semanas antes. Muitas empresas ‘espertinhas’ aumentam os preços antes da Black Friday para, no aguardado dia, retornarem ao valor original do produto, como se fosse um grande desconto. Essa prática é, inclusive, bastante conhecida: chama-se ‘maquiagem de preços’. Fique de olho e denuncie ao Procon!


3. Desconfie de preços muito baixos

Por mais que se trate de um dia de promoções, preços muito abaixo da média podem ser um grande indicativo de fraude ou golpe. Portanto, desconfie!


4. Leia a descrição, as especificações do produto e as condições de troca ou devolução

Estar atento às características do produto que se está comprando é importantíssimo, assim como saber as condições de troca ou devolução. Sendo assim, leia toda a descrição, as especificações e as condições em casos de eventuais trocas. Você evita, dessa forma, comprar produtos que não eram bem o que você queria e diminui as chances de ter que trocar ou devolver uma compra - o que pode, em alguns casos, ser uma grande dor de cabeça.


5. Utilize um cartão virtual temporário

A maioria dos apps de banco hoje oferecem a opção de cartão virtual temporário. Por meio desse serviço, você cria um cartão que pode ser usado apenas por algumas horas. Isso dificulta a clonagem, além de impedir que cobranças indevidas sejam feitas pela loja. Quando for fazer compras online utilizando cartão de crédito, dê preferência ao temporário.


6. Use a aba anônima do seu navegador

Além de utilizar um cartão virtual, outra coisa que garante mais segurança na hora da compra é usar a aba anônima do seu navegador. Isso porque a funcionalidade, além de não guardar cookies e histórico de navegação (garantindo mais privacidade ao comprador), bloqueia a criação de anúncios personalizados para o usuário – evitando, assim, uma indução de compra.

4 visualizações0 comentário