• Karoline Hoffmann

Cinco dicas simples para investir em criptomoedas e não cair em 'rug pulls'

Atualizado: 15 de out. de 2021



Criar o projeto de uma nova criptomoeda promissora, atrair investidores e, em seguida, fugir com o dinheiro deles sem dar qualquer retorno. Essa é, em linhas gerais, a forma como operam os ‘rug pulls’ (ou “puxada de tapete”, na tradução), golpe aplicado contra investidores de criptomoedas.


Os rug pulls acontecem especialmente em finanças descentralizadas, as DeFi. Daí você se pergunta: então eu devo, pra não cair nesse golpe, investir apenas em criptos centralizadas, naquelas já consolidadas? Também não é por aí. Existem muitos projetos DeFi que são de fato legais, promissores e seguros. Você só precisa se atentar a alguns fatores antes de investir. Listamos, a seguir, cinco deles.


  1. Ler a documentação, o ‘white paper’, do projeto: documentos pouco detalhados ou com poucas informações técnicas são um indicativo de provável golpe;

  2. Ficar atento ao número de carteiras ativas interagindo com o projeto e o estoque do token sob posse dos desenvolvedores: quanto menos interação e mais estoque concentrado em uma única pessoa, mais centralizado é o projeto e maior é a facilidade de manipulação mais tarde;

  3. Analisar o código: alguns projetos trazem, desde seus códigos-fonte, funções perigosas ou suspeitas já utilizadas em outros golpes. Se você não tem familiaridade com a linguagem de programação, converse com alguém que tenha e peça dicas;

  4. Desconfiar de projetos que prometam valorização astronômica: propostas irrealistas têm - como a própria palavra já sugere - maior probabilidade de não serem verdadeiras e confiáveis, seguras.

  5. E, por último (mas não menos importante), pesquisar muito: pesquise sobre os fundadores, sobre o propósito por trás do projeto, sobre o tamanho do mercado para o qual ele é destinado etc.

3 visualizações0 comentário