• Karoline Hoffmann

Compliance Officer nas demandas de proteção de dados




Expectativa de uma empresa: ter um Encarregado de Proteção de Dados x Realidade de uma empresa: designar um colaborador para agregar a função


A realidade das empresas tem sido essa e, por vezes, a área de compliance tem sido a escolhida para implementar o programa de privacidade após o encerramento do projeto.


Você foi dormir compliance officer e acordou encarregado de proteção de dados. Pois é, mas não veja isso como um malefício; veja como uma oportunidade. Ela traz consigo muitas responsabilidades, não vamos negar. No entanto, os mecanismos de compliance tendem a ser extremamente úteis para que os riscos em proteção de dados sejam mitigados dentro da organização e você ganha a oportunidade de um desenvolvimento profissional que poucos têm.


O caminho é entender o que faz um encarregado, quais as características técnicas comportamentais cercam o cargo, quais os gaps presentes na sua empresa, em quais pontos você precisa se dedicar para se capacitar e qual o plano estratégico para mudança.


Claro que ter uma boa consultoria no desenvolvimento do projeto inicial de adequação é meio caminho andado. Aqui no Hoffmann Advogados os projetos entregues já se transformaram em programas muito bem sucedidos – sem contar aqueles clientes que optam por continuar com nosso apoio em seus programas internos.


Tem dúvidas ou precisa implementar a LGPD em sua empresa? Solicite uma reunião sem nenhum compromisso.

1 visualização0 comentário