• Karoline Hoffmann

DESCONECTE-SE POR ALGUMAS HORAS (OU DIAS...)

Atualizado: 17 de set. de 2020



Estamos no “Setembro Amarelo”, campanha que teve início no Brasil em 2015, idealizada em conjunto pelo Centro de Valorização da Vida, Conselho Federal de Medicina e Associação Brasileira de Psiquiatria.


Somos um escritório de advocacia, não temos a pretensão de escrever uma matéria científica, muito menos afirmar estudos que não nos cabem.


Mas por atuar com pessoas reais e vida digital sabemos o quão nociva a vida colorida que se apresenta nas redes sociais pode ser para quem não está num momento tão colorido da vida assim.

Matéria recente da Época Negócios[1] expõe que “as plataformas exacerbam a ansiedade, a depressão, privam pessoas do sono, multiplicam exposições ao bullying e criam preocupações até então inexistentes sobre a imagem corporal.”


Já a Superinteressante[2], revelou que o Instagram recebeu, em pesquisa realizada pela Royal Society for Public Health (no Reino Unido), mais da metade das avaliações negativas quanto a influenciar usuários a sentirem-se mal com relação a sua própria imagem.

Já reparou que o uso dos dispositivos (smartphones, tablets, etc.) retirou grande parte da interação física. Quem prefere escrever um Whats a ligar? Fazer uma compra pela internet do que ir à loja? Jogar online ou reunir os amigos para um jogo de tabuleiro?

A solidão está cada vez mais presente e para quem sofre de depressão e demais transtornos a falta do convívio e a exposição da falsa impressão de felicidade geral pode potencializar o incentivo à pior consequência, o suicídio.

Mas como se desconectar em um ano que se resumiu em essencialidade da conexão? Que tal desligar o celular e ler um livro (físico, com cheirinho de livro sabe) acompanhado de uma bebida quentinha (ou gelada para quem não está no gélido Sul do país). Ou quem sabe abrir a janela e pegar um sol por uma hora, olhar o movimento ou a falta dele. Ou até mesmo, se for possível, ir visitar, mesmo que pela janela, aquela pessoa especial fazendo ela se desconectar por algumas horas também.



[1] https://epocanegocios.globo.com/Vida/noticia/2018/05/consumo-excessivo-de-midias-sociais-esta-ligado-doencas-mentais.html

4 visualizações0 comentário