• Karoline Hoffmann

'O Golpista do Tinder' e a cautela emocional necessária aos relacionamentos virtuais



Se você não assistiu ainda a ‘O Golpista do Tinder’ na Netflix, assista! Mesmo que relacionamentos virtuais não sejam nem de perto algo que você venha a ter em sua rotina, o documentário mostra como acontece a engenharia social e a manipulação de emoções em benefício de golpistas.


Deixemos claro aqui que a culpa NUNCA é da vítima! A culpa é da sociedade da desinformação, onde fatos como este acontecem diariamente, mas não recebem os holofotes necessários para se encerrarem.


A questão é que nem sempre o golpe aplicado será um crime. Sim, por mais cruel que seja o impacto das ações na vida das vítimas (e por mais que sejam chamadas de vítimas), nem sempre as ações serão tipificadas integralmente como crime apto a punir, como a vítima espera.


Por isso, alertamos: os relacionamentos que se desenvolvem através do digital demandam cautela emocional. Na dúvida, comente com amigos, familiares, terapeutas, advogados, qualquer pessoa que esteja de fora, sobre algum ato que extrapole as características de um relacionamento saudável, de preferência antes de agir. Isso vale não só para empréstimos de valores, mas para compartilhar dados pessoais cadastrais, fotos íntimas ou informações confidenciais de trabalho.


Lembre-se de que o Golpista do Tinder (spoiler alert) está livre e se qualifica, com convicção, inocente.


10 visualizações0 comentário