• Karoline Hoffmann

Qual é o objetivo de um programa de compliance?




Você já deve ter ouvido falar em compliance, mais precisamente se você se relaciona ou está internamente desempenhando funções em empresas cuja atividade é robusta ou se, mesmo com atividade enxuta, seu objeto social leva à necessidade de tal departamento interno (empresas do mercado financeiro, por exemplo).

Compliance quer dizer estar em conformidade com as leis, políticas, procedimentos e normas internas. Por isso você vai se deparar com compliance geral ou os específicos, como compliance tributário, compliance trabalhista, compliance digital, etc. Os profissionais dessas áreas são capacitados a tomar ações diárias de forma a minimizar riscos na operação da empresa. São ativos no ajuste da rotinas às leis, no treinamento constante sobre as regras estabelecidas em políticas, procedimentos e normas, além de estarem prontos a receber e apurar denúncias anônimas sobre condutas que fogem do estabelecido.

No entanto, o Compliance não trabalha sozinho; não é uma auditoria que se faz de tempos em tempos. E ele precisa do apoio de toda a empresa para se fazer presente e efetivo no dia a dia. Logo, você pode contratar um projeto de compliance sabendo que este projeto precisará contar com a colaboração de todos os setores internos para se desenvolver em um programa após sua conclusão – seja ele para redução dos riscos tributários, trabalhistas, digitais, demonstrar boas práticas anticorrupção, etc.

Independentemente do porte de seu negócio, considere em algum momento a implementação de um programa específico para a área que tem apresentado problemas e prejuízos. Você verá na prática que esse termo não é somente um termo, mas um departamento necessário – assim como o RH, o Financeiro, o Administrativo, o Jurídico – e que veio para ficar.


2 visualizações0 comentário