• Karoline Hoffmann

WhatsApp nas relações de emprego. Já tomou esses cuidados?

Atualizado: 17 de set. de 2020


Se antes do boom do Home Office o WhatsApp já era utilizado entre chefes e funcionários, agora então é a principal ferramenta de comunicação.


Mas me diga, as mensagens se limitam a ser trocadas de segunda a sexta das 08h às 18h (ou outros dias e horários que sua jornada seja regularmente exercida)? Os grupos tem regras? O administrador (que por regra deveria ser o chefe) utiliza as regras de bloqueio de mensagens?


Se para todas ou a maioria das perguntas a resposta foi "não", temos alguns problemas.


A não ser que em seu contrato de trabalho esteja previamente estabelecida a sua disponibilidade 24h por dia nos 07 dias na semana, receber mensagens no período de folga/descanso, mesmo que iniciadas pela expressão "não precisa responder agora", pode gerar um direito para o trabalhador e uma dor de cabeça para o empregador.


Esta discussão já foi levada ao judiciário e o TST já se posicionou (3ª Turma) condenando em danos morais a empresa que cobrou metas de um representante comercial via WhatsApp fora do horário de trabalho. Também há casos de condenação em remuneração de horas extras.


A questão gira em torno de invasão de privacidade e de estar sempre disponível! Mesmo que na condição de chefia você envie tarefas ou cobranças fora do horário, não é a expressão "não precisa responder agora" que vai livrar a pele de uma condenação. O simples recebimento de mensagens incita o trabalhador a deixar o seu momento de descanso para visualizar (mesmo que não precise responder), prejudicando o momento que, em tese, deveria estar se dedicando a sua vida particular e "desligado" do trabalho.


E não só os que ocupam cargo de chefia devem se policiar. Colegas entre si no grupo falando de trabalho fora do horário também deve ser evitado, se estão fazendo isso é porque não foram estabelecidas regras no grupo, que tal ajustar isso agora com essas dicas:


1. Estabeleça regras do tipo de conteúdo que é proibido no grupo (fotos e vídeos de qualquer natureza de participantes ou terceiros, links de promoção, notícias e debates sobre assuntos alheios a função exercida);


2. Estabeleça regras de horário para manifestação;


3. Estabeleça punições (até mesmo no contrato de trabalho) para quem burlar as regras estabelecidas;


4. Habilite a opção que somente o administrador possa enviar mensagem no grupo, isso evita troca de mensagens fora do horário de trabalho (e na condição de administrador se policie para não burlar as próprias regras).


É preciso saber ter limites nas relações digitais, se sua empresa não tem nenhum nível de conscientização digital está na hora de pensar em treinar toda sua equipe, seja qual posição ocupa. Não utilize as desculpas de que foi tudo muito rápido, precisamos trabalhar, não temos tempo para isso... justamente a rapidez e agilidade das relações digitais sem controle pode levar ao acúmulo de problemas de forma mais intensa num futuro mais próximo do que se imagina.


Que tal já começar a implementar as 4 dicas hoje? #FICADICA



19 visualizações0 comentário