• Karoline Hoffmann

Empresa, internet e reputação. Você sabe evitar ou gerenciar riscos?

Atualizado: 17 de set. de 2020

"Gestora chinesa quer 'apagar' nome de ex-CEO acusado de corrupção." (Valor Econômico)


"CEO da Fox News, acusado de assédio sexual, com os dias contados." (Telesíntese)

Não, vocês não estão no blog errado. O que eu quero com essas manchetes? Mostrar para vocês que a rapidez das informações na internet leva a isso, desligamentos, demissões, querer 'apagar' nomes, por que o que cai na rede e viraliza pode trazer o bem ou o mal para uma empresa (e para pessoas também principalmente, mas deixamos para outro post ok?).


A questão é, como faço para isso não acontecer? A resposta é tentar evitar, pois acontecer é inevitável.


As técnicas de compliance, aplicação e conhecimento de normas, treinamentos, canais de denúncia, tudo isso torna o ambiente corporativo mais propício para que incidentes do gênero não aconteçam ou se resolvam antes mesmo de vir a público.


E vindo a público, é importante ter estratégias para se manifestar publicamente de forma bem pensada (não piorando as coisas), dar assistência às vítimas e repressão dos responsáveis.


Tá certo que a internet é cruel, que um ato pode ser repassado virando telefone sem fio (isso era um brincadeira da minha época, em consideração aos novinhos deixo nosso contato aberto para explicar como funcionava ;), mas experimente ficar de braços cruzados vendo o que acontece? O importante é prever e agir. Na era digital quem não pensou nisso ainda vai ficar pra trás e pode colocar anos de trabalho em risco.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo